A menos de um mês eu nem mesmo sabia que um copywriter escrevia anúncios e logo nos primeiros deles, bati o recorde da agência…

Eu estava perdido…

Quando eu digo perdido, era como se eu estivesse em uma sala completamente escura e não sabia nem mesmo onde o interruptor ficava…

Era como achar uma agulha no palheiro.

Não fazia alguns meses que eu havia começado a estudar copywriting, que até então eu achava que a única função era escrever uns e-mails aqui e umas páginas ali…

Decidi que após duríssimos meses de estudo da técnica , eu resolvi que era hora de pôr em prática as várias peças de lego que estavam bagunçadas prontas para serem montadas…

E foi em um simples post no Facebook que esta surpreendente história começa.

Era um post que dizia:

“A MELHOR AGÊNCIA DE COPYWRITING DO BRASIL ESTÁ CONTRATANDO!”

E isso foi o suficiente para me convencer de que preencher um formulário para me candidatar a esta vaga seria algo interessante…

Primeiro teste: Escrever 30 anúncios até meia noite.

“Que? Como assim? Um copywriter escreve anúncios?

Sim! E eu não tinha a mínima ideia de que eu teria que fazer isso!

Como eu disse antes, para mim, um copywriter escrevia enormes cartas de vendas no estilo Empiricus/Agora e um e-mail aqui e outro ali…

Mas… anúncios?

Tá, eu tinha que fazer isso e eu precisava me organizar para que eu pudesse entregar aquilo TUDO em apenas algumas horas (eu naturalmente levaria um dia para fazer apenas um anúncio…), li algumas coisas, procurei no google:

“Como fazer um bom anúncio…”

“Anúncios em imagem famosos…”

“Templates prontos para anúncios…”

Após alguns minutinhos procurando, finalmente me vi pronto para escrever aquela tarefa e quem sabe dar um passo a mais para entrar na Copy Feeling, o nome da tal agência.

Bem, não vou ficar aqui te enrolando e contando histórias de superação, ninguém quer saber disso… E sim, eu passei no teste e continuo nessa agência até hoje (Se você estiver vendo isso daqui a 80 anos provavelmente eu não esteja mais)!

“COMO ASSIM… MAQUIAGEM?!”

O ponto aqui é:

Quase um mês depois de ter entrado na Copy Feeling, fui selecionado para participar de um projeto que consistia em vender um curso de maquiagem para mulheres que tinham a tal da pele madura (sim, o pesadelo da sua mãe e de todas as suas tias)

E eu não fazia A MÍNIMA IDEIA DE COMO ISSO FUNCIONAVA!

Eu, com menos de um mês de experiência em um projeto que eu julgava ser maior do que eu, em um nicho que eu nem sabia que existia!

Maquiagem? Mulheres velhas se maquiam?

Agora, se imagine no meu lugar…

Eu, 19 anos, homem, jogador profissional de futebol da liga amadora do meu bairro nas horas vagas, escrevendo para algo completamente fora do meu mundo…

Um nicho que não condizia em nada com a minha realidade…

Afinal, não tenho irmãs e minha mãe raramente passa um batom!

Mas de uma coisa eu sabia…

O que poucos copywriters sabem que são…

Antes de ser um escritor persuasivo, eu deveria ser um pesquisador…

E é justamente isso que eu fui fazer…

Passei incansáveis horas vendo o perfil da expert, assistindo vídeo no youtube sobre maquiagem (quando for fazer o delineado, faça de olho aberto, caso contrário vai ficar torto ;))

Estudei muito!

E fiz alguns anúncios em imagem que dariam o melhor resultado da agência que eu havia acabado de entrar!

“UAU! MAS O QUE ISSO SIGNIFICA?”

Alguns dias após os anúncios começarem a rodar, me veio a notícia…

“Rodrigo, os seus anúncios acabaram de bater o recorde de CPL da agência!!”

Tá, custo de… Como?

Eu não fazia a mínima ideia do que aquela sigla significava…

Se alguém chegasse para mim e falasse: “Rodrigo, o CPL está em R$ 50, parabéns hein!” de forma irônica, eu iria pensar: “nossa, que bom… Vamos pra cima!”

É claro que esse não foi o caso…

Mas que bom que eu tinha batido um recorde, né?

Enfim, este caso ficou na minha cabeça e eu gostaria de entender sobre como uma alguém que tinha poucos meses de copywriting e que fazia apenas algumas semanas que ficou sabendo que deveria também escrever anúncios poderia realizar tal façanha…

O GRANDE SEGREDO

Após alguns meses buscando a resposta eu finalmente achei algo que fazia sentido…

Os anúncios eram extremamente simples

Eram tão simples que até um orangotango com problemas mentais era capaz de entender…

Era algo como:

Eu não tinha conhecimento o suficiente para pensar em algo mirabolante e extremamente bem pensado…

E esse foi o diferencial para que os anúncios tivessem se saído tão bem.

Se você é um copywriter e busca escrever algo mirabolante que só você seja capaz de entender…

Você está indo pelo caminho que leva ao precipício.

Eu me lembro de uma frase do Leonardo da Vinci, que diz muito sobre este que para mim e a minha curta jornada como copywriter, foi um grande feito…

“A simplicidade é o grau mais alto de sofisticação.”

- Leonardo da Vinci

O recado que eu tenho para te dar?

Busque ser simples…

E isso é mais complexo do que você imagina…

Tão complexo que às vezes você consegue ser simples mesmo sem querer.

--

--

Love podcasts or audiobooks? Learn on the go with our new app.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store